30 de novembro de 2010

Benjamin - A Saga III

Saga I, Saga II

Benjamin agora deu para brigar com a cama que insiste em ser menor que ele. Eu, como boa inocente que sou, comprei uma cama xadrez de R$90,00 quando ele tinha dois para três meses, ainda pensei em dimensões maiores "porque ele ainda vai crescer um pouquinho". É bem o tipo de coisa que acontece comigo mesmo. Fato é que ele cresceu e a cama não. Hoje foi dia de veterinário, como todo fim de mês, pesamos, vacinamos, recebemos recomendações e estaremos nos fudendo, obrigada, volte sempre.

Pelo menos a última dose de V8 foi hoje e daqui 15 dias posso passear com meu sutil quase vira-lata pelo parque do Ibirapuera. Ao contrário do que eu pensava, não preciso levar uma sacolinha para recolher a caquinha dele, mas sim uma pá. Também não preciso me preocupar em levá-lo para passear, acho que vai ser o contrário, eu serei levada por uma veloz turnê no Ibirapuera enquanto Benjamin, sempre efusivo, cheira e late e corre e brinca com tudo que se move. Pelo menos vocês saberão me reconhecer facilmente, qualquer coisa dá um oi, uma ajuda. Que seja...

Em um mês Benjamin engordou seis kilos o que nos leva a doze kilos. Quatro meses = doze kilos. As notícias foram rotineiras como sempre "Ele está ficando com cara de Pastor Alemão, blá blá blá, vai atingir 25 kilos, talvez mais" assim como quem não quer nada, se como fosse uma coisa pela qual eu esperava, ou pior, ansiava. Agora estamos em um impasse, eu e a veterinária: Pastor Alemão ou Rottweiler? Eu arrisco afirmar que ele será um Rottweiler assustadoramente mimado e medroso, ou algo perto disso. A veterinária aposta no Pastor Alemão. Se como isso importasse, sejamos claros. De qualquer forma, hoje ela me contou uma história que me mostrou o quanto as coisas poderiam ser piores...

- Um dia uma cliente veio aqui muito nervosa reclamando do cachorro dela. Contou que havia o adotado e os responsáveis afirmaram que era um Rottweiler puro. O cachorrinho cresceu até certo tempo, mas depois parou e começou a esticar. Era fruto de uma mistura de Rottweiler com Dachshund!

Visualizem o drama da pobre senhora. Ela tinha um "Linguiça" com cara e temperamento de Rottweiler. Dessas o cosmo ainda não aprontou comigo. Imaginei um bibelô, tipo aqueles cachorrinhos escrotos que balançam a cabeça e pessoas escrotas compram para colocar no painel do carro escroto, saca? Um bibelozinho desse bem rebolativo ao andar e com dentes tortos e um rabo fino e longo. Benjamin pelo menos recebeu dezenas de elogios da veterinária, o que deve ser difícil do DashWeiler ouvir, pobre coitado. Sei que sou mãe, consequentemente suspeita, mas meu filhote está mesmo um puta garanhão arrasador de corações.




As visitas terminaram por enquanto, me sobrou mais uma dose de vermífugo que coincidiu com o Natal, porque de outra forma o cosmo não riria tanto da minha cara de cu. Nada de peru no primeiro Natal de Benjamin. Aliás, eu sou uma anta mesmo, tenho vergonha de assumir, mas me sinto muito animada com esse Natal porque é o primeiro do Benjamin. É um Natal diferente por completo, na verdade. O primeiro sem a Laika para tentar roubar as bolachinhas da árvore, e o último em que o Benjamin não alcança o pinheiro para destrui-lo. Mas, é, eu estou muito animada com tudo, e doze kilos mais orgulhosa.

10 comentários:

Thais disse...

ah, não esqueça de assistir alguns episódios de "Dog Whisperer" no YouTube mesmo e de correr ou pedalar com ele pra ele gastar as energias! muitas pessoas acham que ter um cachorro é só ter um bichinho te esperando quando você voltar pra casa, mas se você não suprir as necessidades dele, hunf, ele fica estressado e pode ser pior. depois que eu comecei a andar de bicicleta com a minha cachorrinha (quer dizer, ser levada), nossa, ela melhorou muito! parece até propaganda da polishop! :D quanto à pá... morri de rir! hehehe

Michele disse...

Ai que lindo que ele está!!! Meg ia se apaixonar facinho! hahaha

Olha o tamanho dessa pata! Ele realmente vai crescer! rss Sei bem como é o drama das caminhas. A Meg está na 4ª. A primeira perdeu pelo tamanho, as outras porque comeu mesmo! Só agora com 2 anos que o encosto do Marley a deixou em paz! :P

Parabéns pelo "bebê"! ;)



Yeaaah, tá chegando a hora, babe! Ansiedade tá pegando e dormindo de conchinha!


Beijo, beijo!

amanda. disse...

ai que lindo que lindo que lindo que lindo :~~~~~

e achei fofo voce falando dele como se fosse um filhinho :)
adoro!

(muita vontade de ter um cachorro agora)

Flor disse...

Que lindo *-*
To louca pra ter um cachorro :/ Mas não tenho como criar em casa T.T
Tenho que me contentar em mimar a cadela do namorado, uma vira lata linda, chamada Lua *-*

Beijo enorme ♥

Janaina Barreto disse...

kkkk ri litros!
quando o cachorro cresce demais bate logo aquele desespero (eu que o diga, que tenho dois monstrinhos enormes!) mas vê se não dá pra se apaixonar por essas patas enormes?! ai, cara, eu adoro apertar esses patões. *--*

Está fofíssimo nessa cadeira, hein?
Um "gato"! ♥

Clara disse...

Ah, é mesmo! Ele está ficando bicudinho igual pastor alemão, mas as manchinhas continuam... Talvez seja uma mistura (mais feliz do que a do rot-sasicha) das duas raças. De qualquer forma, ele está fofo e saudável. É isso que importa... Se ele virar um boi, ainda será seu bichinho fofis.

Suzi C. Lima disse...

Que gracinha!

;)

te sigo

Au disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Au disse...

Meu cachorro está no álbum "Família" no meu Orkut. É claro!
Também achei que não ia crescer, mas cresceu... Nada na dimensão do seu, 25 kilos ou talvez mais?! Nossa...
E você sempre com posts engraçados. :P


Beijo, e você some sim! Hãm.

Júnia disse...

Obrigada pelo carinho para com o Vintage

Postar um comentário