3 de maio de 2012

Muito prazer!

Este é o prefácio do meu livro "Helena". Eu gostaria que vocês dessem suas opiniões sinceras! Estou estacionada em uma parte da história e por nada nesse mundo consigo prosseguir. Bom, espero que gostem :)

       Normalmente, o primeiro capítulo é um tipo de “minhas férias”; aquele parvo exercício do ensino fundamental. É um canto ainda perdido na história onde os escritores se esforçam para começarem uma longa jornada de dezenas de páginas. Assim que resolvi escrever sobre essa minha vidinha medíocre, me perguntei como eu começaria já tendo a certeza de como seria o final. Mas como chegar ao fim?
        Após pensar - e muito - decidi: Começarei pelo começo! Isso poderia ser no dia quente de dezembro em que nasci ou o início turbulento de minha adolescência, minha entrada na faculdade, o primeiro estágio, a primeira vez como pessoa independente. Mas não. Meu começo é no coração de Eduardo, ao menos tentando entrar. Eis que comecei e nada mais justo do que um primeiro capítulo sobre quem vos escreve.

        A verdade é que as pessoas nunca dizem o que realmente queremos saber. Todo mundo odeia inveja, ama chocolate e escuta Beatles. Eu não gosto de Beatles. Não gosto de Rolling Stones. Também não vou fingir que gosto das pessoas.
        O que você gostaria de saber sobre uma garota que olha pensativa pela janela do ônibus? E um cara? Aquele em pé, nesse mesmo ônibus, desajeitado segurando uma mochila. De onde essas pessoas são? Para onde vão? Qual a cor da roupa íntima delas? Qual o nome? O que tem dentro da mochila? E o que tanto a moça pensa? O cara está me olhando de soslaio? Ela me observa pelo reflexo do espelho?
        Eu nunca, em toda a minha vida, usei calcinha vermelha. Tenho diversos preconceitos. Sou apolítica com um pé esquerdo na direita. Não sou transparente nem acho que sou louca. Digo que falo tudo na cara, mas só falo mesmo o que me convém. Sim, tenho papas na língua. Quem não tem, não é o caçador, é a caça. Todo mundo é hipócrita, e eu também. Neste exato momento alguém está nascendo, outro está morrendo, e me importo com isso. Bem indiretamente. Tenho consciência do que acontece ao meu redor e não ligo para isso na maioria das vezes. Tomo leite direto da caixinha. Sinto incomodo com o que pensam sobre a masturbação. Detesto gente que fala da sua intimidade. Detesto quem acha isso imoral. Todos hipócritas. Amo granola! Ok, eu amo lasanha. Já pensei em dar meu gato, Rusky, para alguém, mas eu o amo! Penso maldades ao mesmo tempo em que encho meu coração de bondade e vontade de ajudar ao próximo. Tenho máscaras. Não uso nenhuma. Ou talvez sim. Na dúvida, não confie em mim; eu sou humana. A mania de listas é notável, outras nem tanto. Eu calço o pé direito primeiro. Depois do banho, seco primeiro a nuca. Abomino batom, e uso o mínimo de maquiagem por culpa do trabalho. Tenho medo de ficar surda na velhice por causa dos fones de ouvido, mas não me desprendo deles. No fundo, as pessoas não gostam do meu jeito. Este livro é mais para você do que para mim, e eu irei ganhar dinheiro. Você irá gastá-lo. Capitalismo é uma merda, mas sou cega, surda e muda sem ele. Você também. Eu acuso, eu julgo. Detesto quem faz o mesmo. Sou hipócrita.
        Só para resumir e começar meu livro.
        E você? Quem é você que me lê agora?

        Sou Helena e você está, neste instante, entrando em minha vida.
        O prazer é todo seu.

22 comentários:

Deb Nascimento disse...

Eu não podia esperar menos pela história que venho aguardando com o coração apertadinho de ansiedade... Sinceramente, isso tá muito bom. E eu gostei do jeito da Helena =}

Pablo disse...

aaaain del... que legal! não vejo a hora de continuar lendo! juro... estou sendo super sincero, achei muito interessante. ri ao mesmo tempo que refleti sobre algumas coisas e formas de pensar. não sei explicar direito!
já falei que eu compraria seu livro, né? = D

Mayra disse...

Ai QUE LEGAL!!!! Fiquei morrendo de vontade de ler o livro agora! Deve der um trabalhão escrever um, é meu sonho, mas não faço a menor ideia de como começar! Amei o prefácio, estou curiosa! Tomara que dê tudo certo! Está muito bem escrito, parece prefácio de livro famoso que tu compra pronto já! Os meus prefácios preferidos são os do Lemoni Snicket, de "desventuras em série" e, não sei porque, mas algo desse aí me fez lembrar aqueles e por isso foi amor a primeira vista!
Que venha Helena!
Abraços <3

Pablo disse...

deeel, esqueci de colocar o link do blog do meu irmão. já editei lá... o blog dele é http://juangalvao.blogspot.com.br/

obrigado pelo comentário! ^^

iagomarcell disse...

Eu sei o quanto é difícil escrever um livro. Cheguei bem próximo de terminar um, mas infelizmente perdi tudo.
Melhor ainda quando você mostra um pedaço dele pra alguém ou pra "alguéns" (como eu costumo chamar) e essa pessoa, ou essas pessoas, falam que querem continuar lendo.
Serei o mais sincero e claro possível. Estou atado a essa pessoa que você chamou de Helena. Compraria o livro sem hesitar. Espero que você o termine.

Um grande beijo,
Iago Marcell.

Natalia. disse...

Não sei o que dizer! Parece que Helena está tão próxima da gente, eu amei o jeito que você escreveu, amei o jeito de Helena e tenho certeza que será um livro incrível, daqueles que vou ler em uma semana ou menos! HAHA Sério, del, muito bom, continue viu?

E tomara que você consiga prosseguir da parte em que você parou!

P.S: Eu tinha comentado do meu livro também, e lá tem uma personagem chamada Helena, mas é bem diferente da sua. Achei que seria legal você saber.

Beijo e boa sorte!

Letícia disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAADOOOOOOOOOOOOREIIIIIIIII!
Vai postar o resto? Vai publicar? Vai fazer o que? Preciso saber como será essa historia. ):

Jessica disse...

*____________________________________________________*###
Cadê a continuação da história, Del?!

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabi disse...

Eu amei, amei, amei e podia juntar VÁRIOS fragmentos da Helena pra usar como descrição de mim mesma.
Espero que você consiga parar de onde "empacou". Adoraria conhecer melhor a Helena :)
beijos!

Ana Luísa disse...

HAHAHA, muito bom, Del. Adorei a acidez! Acredito que Helena tenha muuuito o que contar! Quero ler!

Thay disse...

Gostei da Helena! Se esse é só o prefácio do livro, mal posso esperar pelo restante! "Penso maldades ao mesmo tempo em que encho meu coração de bondade e vontade de ajudar ao próximo" - Helena e eu já temos coisas em comum, hehe. Ah, mas vai dizer, quem não pensa uma maldadezinha por hora? HAHA, o mundo simplesmente está implorando por pensamentos maldosos. XD Enfim, que Helena venha à público e cative muitas mais pessoas do que seus circenses de blog! E espero que consiga ir adianta na história. Beijo, Del!

L.H.C disse...

Muito bom Del, estava mesmo ansiosa pra ler algo sobre Helena, gostei bastante do que promete ser essa personagem.

Nick Soad disse...

"Puta que pariu"! (Não acredito que disse isso!)
Mas, foi a primeira coisa que me passou pela cabeça!
Eu não sei como, mas você consegue ser foda! Cara, tu manda muito bem. Não tem como desgrudar os olhos do texto. Tu tem o poder de prender, de arrastar para dentro da história, que fala sério! É muito bom. Não! Na verdade, é ÓTIMO!
Eu te confesso, estou ansiosa demais! Quero logo ler tudo!

Eu me vi, algumas vezes, ali. Meus pensamentos, minhas opiniões. Parece que essas palavras falam por mim. Muito em comum. Me identifiquei pra caramba.
"Helena", estou lhe esperando! Venha, venha, venha!
(ANSIOSA DEMAIS, Del.) rs É sério!
Tá ótimo, viu? Não poderia estar melhor. Perfeito!

Nina disse...

Você já é uma das minhas blogueiras prediletas, imagino a excelente escritora que virá a ser.
Depois quero dedicatória. Beijo.

Jana disse...

bom, só tenho uma coisa a dizer: cadê o resto?! preciso! u.ú

Anônimo disse...

Posso ser massacrada nesse exato momento, mas odiei esse começo, e estou descobrindo que não gosto de vc. Vc é muita chata, mal humorada, de mal com a vida, ahhh vc é muito chata mesmo e isso me irrita!!
Mas garota vc tem algo que me cativa e deve ser isso que me faz entrar no seu blog de vez enquando, vc escreve muito bem!
Mesmo odiando algumas coisas que vc escreve (deve ser pq me reconheço) vc faz a gente ler até o final pra saber como vai terminar, seus textos prendem nossa atenção. Não sei se compraria seu livro, mas se comprasse acho que leria até o final só pra te odiar um pouquinho mais.

Bjus e parabéns!!!

Liz Rodrigues

Sarah disse...

Concordo com a Jana. "Cadê o resto?! Preciso! u.ú"

Monique disse...

A do rei! Você me prendeu de uma maneira e me fez ter vontade de devorar o livro todo. Cadê??
A personagem é extremamente interessante, é polêmica, mostra uma visão única e excêntrica do mundo, e esse tipo de escrita é a que mais me encanta.

Moça, vai fundo. E coloque esse livro para vender na internet! Haha

Beijos!

Karina disse...

Nossa, Del. Adorei! De verdade. Fiquei curiosíssima pra saber qual é a história da Helena e fui muito com a cara dela. Espero que você desestacione (se é que essa palavra existe)!
Beijo!

Camila disse...

AMEI!!!!

Del, quanta identificação! Faz dias que vi você comentando no twitter sobre essa postagem, só agora me sobrou um tempo pra vir ver, e olha, não vou nem elogiar porque vai ficar repetitivo.

Você escreve de uma forma que prende, diverte, ensina... Sou fã, você vende, eu compro :)

Gleanne Silva disse...

Ain Del, tá maravilhoso, preciso do livro inteiro já!!!
Só posso dizer que parabéns, a forma que você escreve é muito legal, sei lá prende, sem falar dos palavrões eu também sou assim, que nem você. Amei quando li o seu perfil e você disse: "Falo palavrões porque ninguém paga as minhas contas" haha #amo.
Beijos!!
http://www.thousandl.blogspot.com.br/

Postar um comentário