28 de dezembro de 2012

Metas para 2013

Como assim, minha gente? Já estamos à beira do final de 2012. Nunca me esqueço daquela vez que me disseram: "A vida passa voando depois dos 18 anos". Na hora eu girei os olhos e achei papo de velho saudosista, mas hoje boto fé de que o negócio é sério. Mal deu tempo de curtir as últimas estripulias dos meus vinte e poucos anos, logo estarei completando vinte e seis e enfrentando perguntas do tipo: "E aí, vai casar quando? Não acha melhor começar a pensar em filhos"? Não sei o que acontece com a sociedade, mas depois de determinada idade da fêmea todos acham ter direito sobre sua vagina. Pois bem, vamos às metas antes que elas venham a nós e nos acerte no meio dos olhos. Em 2013 eu...

#01 - Quero aproveitar os últimos meses de liberdade
Como eu disse no começo do texto, após os vinte e cinco anos a sociedade se acha no direito de tomar conta do galinheiro. Cheguei a ouvir discussões acaloradas sobre depilação íntima. Talvez este primeiro ítem seja excesso de Naomi Wolf, mas ele tem o seu valor. Em 2013 vou viver a garota livre que há em mim, enquanto ela não se transforma em uma máquina de reprodução em potencial. Como? Eu ainda não sei. O espaço livre no meu cérebro, que logo será ocupado por culpas sociais injetadas, será usado em algo proveitoso, prometo. Nada de filhos, casamento, casa própria, peso ou carro.

#02 - Escrever uma websérie
Faz tempo que tenho planos de criar uma personagem para uma espécie de seriado. Quem sabe em 2013 eu perca a vergonha na cara e coloque tudo no papel. A concretização do projeto, por outro lado, continua sendo um mistério. Não sei se crio um blog só para postar as temporadas, se procuro um site especializado nisso ou se mando o manuscrito para a Globo (porque eu não tenho nada a perder, nem dignidade).

#03 - Ler os livros que abandonei
Pode parecer bobagem (e é, meu Deus, como é), mas aqueles números de livros abandonados no Skoob estão me tirando do sério. Primeiro porque volta e meia as pessoas me perguntam por quêêê? se como fosse um crime deixar de ler determinada porcaria. Segundo porque fica aquela sensação de missão fracassada. Eu pequei. Sabia que detestaria o livro, mas mesmo assim comecei a ler só para depois deixar de lado, torcendo o nariz. Além do mais, como eu posso ter tanta certeza de que o livro é assim tão ruim, se eu nem cheguei ao final? Vai que eu me surpreendo (ok, eu não vou me surpreender)! Enfim, vocês podem me cobrar isso no fim do ano que vem.


#04 - Criar metas melhores
Convenhamos.

#05 - Lançar outro livro
Mais para o final de 2013, sem dúvidas. Isso se eu conseguir terminar qualquer um dos dois que comecei, óbvio. Helena vai muito bem, obrigada, mas lançar livros é algo que vicia rápido. Seja contos ou literatura fantástica, acho que teremos novidades no fim do próximo ano! Continuo ficando mais animada do que os meus leitores. Isso é bom, né? Não?

Eu, sinceramente, não sei o que me espera em 2013 e tão pouco espero algo dele. Ele tem tudo para ser um ano em branco, sem grandes expectativas e reconhecíveis mudanças. Vamos apostar na surpresa. Contanto que não seja uma imitação dos anos anteriores, já estarei no lucro. E as suas metas?

8 comentários:

gabriela p. melo disse...

Acho que sou a única pessoa na blogosfera que não consegue traçar metas para o próximo ano, mas super me identifico com teu item 3! Também penso em retomar os livros abandonados. Me sinto uma estranha largando por aí os livros que todo mundo adora hahaha
Também penso em escrever (ou tentar começar) alguma coisa minha \o/ Todas querem lançar livro, tem jeito não! :p

Andreia ♔ disse...

Acho que para ter metas ou objectivos é preciso antes estarmos dispostos de ir até ao fim. Eu (quase) desisto das minhas metas; ou porque não tenho paciência ou porque fico desanimada. Mas acho que uma vez que incucamos com algo, não há nada que nos faça desistir ou até de mudar de ideias.

eu tenho quase 25 anos e tirando os meus pais já me anda a dizer que está na hora de criar família. Como se houvesse um tempo limitado para todas as mulheres, como se vivêssemos no século passado em que a não ser que estivesses casada antes dos 25 anos, então pelo contrário nunca te casarias e tornar-te-ias no 'haz-me-reir' de toda a gente. D:

mentalidades medievais isso sim! Qual é o problema de uma mulher querer ter uma carreira profissional?! Que eu saiba foi para isso que lutamos. u_u

Beijokas

Luísa Chaves disse...

Suas metas são bem compreensíveis, gostei delas! Ainda não cheguei na casa dos vinte, mas ficarei atenta com potenciais enxeridos tentando cuidar do que não deveriam (ri muito nessa parte).
Também tenho um objetivo mental que muitas vezes acabo considerando uma bobagem (no fundo é, fala sério), que é ler os livros abandonados e tão ignorados. Mas, afinal, quem mandou serem tão ruins e chatos? Haja paciência para terminá-los!
Espero que você realize suas metas!
Beijão! :*

Renata Cristina disse...

Haha são metas muito dignas! A de aproveitar a liberdade então, a melhor.
Acho que compartilho também a dos livros. Não os que abandonei, mas os que tenho enrolado uma eternidade para ler.
Vou torcer pra que você realize todas as metas!
Beijos ;*

Mariana disse...

Metas e prioridades... Eu com 28 anos não lancei nem um, você está bem pra caramba no quesito. ;) Ahhh, e sobre sermos máquinas reprodutivas... Eu to ouvindo esse papo de "e casamento?? e filhos??" já tem um tempo e como resposta padrão eu tenho usado "Uau, não sabia que mulher só serve pra parir!" ou então "Oi, eu sou pesquisadora, tenho prioridades mais importantes na minha vida!". A primeira serve pra encerrar a conversa enquanto que a segunda desvia o assunto sobre a importância da sua profissão.

Tou chateada só de ter abandonado O Hobbit no meio do caminho esse ano. Não sei se tenho saúde mental (ou paciência) pra ler outro livro do Tolkien.

L.H.C disse...

Adorei essa ideia da webserie, espero que você a cumpra, rs. Minha principal meta esse ano é não criar metas, quero começar como uma folha em branco (com o perdão da metáfora tosca) e deixa que as coisas simplesmente aconteçam.

p.s pessoas perguntando quando você vai casar? Até quando?

beijos, Del, sucesso em seus projetos, gúria!

Pablo disse...

Deeel, puxa... fico feliz em saber que novos livros virão por aí! ^^
Ainda não escrevi minhas metas, mas tenho elas na cabeça... essas férias estão sendo bem corridas, nem deu tempo de fazer isso! Mas... acho que começando o ano eu faço um post assim!

Estou passando pra desejar um maravilhoso 2013 pra você e sua família, e tudo aquilo que sempre desejamos... muita paz, muita saúde e prosperidade! = D

Espero mesmo que 2013 não seja um ano em branco.

Thay disse...

"(...) mas depois de determinada idade da fêmea todos acham ter direito sobre sua vagina"

Pq será que essa frase se destacou aos meus olhos? Pq eu só tenho vinte e quatro anos e todos os meus parentes mais velhos estão me cobrando a respeito de namorados, casamentos e filhos! COMO ASSIM, filhos?! Ainda tenho muito o que viver antes de pensar em criar um filho, tá maluco! D:

Não costumo abandonar livros, por mais que eles testem minha paciência. Essa já é como uma meta de vida, sempre insisto e vou até o fim. E esse ano tive que lutar com pelo menos três livros... mas persiste e não ganhei nada fazendo isso, haha.

E olha que apoio mais livros seus e webserie! Fiquei animada só de saber, pq Helena foi perfeitinho, sério. Quero mais!

E só pra completar, né, que 2013 seja um ano de fartura pra você! No que se refere à dinheiro, criação artística e o que mais for. E que continue alegrando nossas vidas com sua peculiaridade circense. :D

Beijo!

Postar um comentário