13 de fevereiro de 2013

Gosto amargo

Eu costumo escrever os textos do Bonjour Circus com certa antecedência ou quando me dá na telha. Por exemplo, se tenho uma ideia ou algo aconteceu assim, de repente, eu corro para o bloco de notas e escrevo antes que me esqueça. Sabe como é, ter 70 anos mentais não é fácil, as coisas fogem num piscar de olhos. E para manter tudo isso organizado, eu criei uma pasta chamada "Bonjour!" para arquivar os textos e outros documentos relacionados ao blog; incluindo imagens, listas e etc. Ou seja, coisas insubstituíveis, que garantiam uns três meses de postagem regular.

Ontem, essa pasta foi deletada.

Por quê? Porque Murphy resolveu fazer um blog para ele e pediu emprestadas as minhas ideias. Não sei como ou exatamente quando mandei a pasta para o limbo (tenho a péssima mania de usar o atalho SHIFT + DEL ao invés de encaminhar para a lixeira). Instalei o Recuva, rezei para todos os santos de todas as religiões, mas só consegui recuperar uns dez arquivos - os menos importantes, claro! O que significa que a lista dos Melhores Textos do Ano (a essa altura com mais de 20 blogs) foi para o saco, as crônicas da Revista SAMIZDAT são irrecuperáveis (tive pesadelos com essa palavra noite passada) e meses de postagens simplesmente foram deletadas assim, sem mais nem menos, por esta anta que vos fala.

Infelizmente, não inventaram um software que faz milagres.

Então é isso. Eu sei que não é o fim do mundo, que textos se escrevem novamente, melhores, novos, reinventados. Acontece que havia desabafos ali que levaram horas para ficarem prontos. Havia teorias e filosofias de rua impossíveis de serem repetidas. Não existe essa coisa de refazer a essência do momento. Não chorei, todavia, porque percebi a tempo que a vida vai além disso e que se realmente gosto do blog e de escrever, vou começar do zero. O ritmo vai cair um pouco. Estou bem desanimada, não nego, mas são águas passadas.

Essa foi, de longe, a pior peça que já preguei em mim mesma.

25 comentários:

Janaina Barreto disse...

Ih, Del, você não é a única... Meu namorado também tem o costume de apagar arquivos com o shift + del e já perdeu bastante coisa também... Aliás, eu já fiz isso, mesmo mandando pra lixeira e tal. Aprendi a não fazer a limpeza todos os dias, afinal, nunca se sabe. E esse Recuva é uma bosta. Não sei qual a "linha de pensamento dele" e como ele escolhe os arquivos, mas não sempre inutilidades. ¬¬'
Vou perguntar ~ por aí ~ e ver se consigo te ajudar, quem sabe achando alguma solução que te dê mais esperança. Qualquer coisa, eu grito.

Gabi disse...

Meu, que bosta. Sinta-se abraçada ):

Mia Sodré disse...

Eu nem conhecia esse atalho - grazadeus. Mas olha... poderia ser pior. Sempre pode ser pior. O divino também tirou essa semana pra me testar, porque Murphy gosta muito de se entreter com blogueiras, sabe? É uma coisa linda de meu Deus isso.
Isso tudo é uma droga mesmo e um azar danado. Mas olha: ao menos os arquivos do blogger não deram pane. - oremos para que não deem -

Andreia disse...

Eu sei como é, apaguei uns arquivos/pasta e dali a uns dias descobri que precisava deles com urgência. Dx

eu nunca usei o programa, e tenho a mania de colocar as coisas directamente no lixo. ç_ç

Agora só deito fora quando for mesmo necessário. :X

Beijokas

Tracy Ellen Caetano disse...

já me aconteceu isso -sim assumo chorei, meu computador morreu e eu perdi tudo que ali estava, textos que não voltam mais, momentos - pensamentos que morreram juntos com meu pc, mas a vida da folego, da animo beijokas.

Nick Soad disse...

Lembrei do que aconteceu comigo uma vez...
Lá estava eu, fazendo um ensaio fotográfico de uma amiga minha. Era um ensaio de gestante. O marido dela estava lá, mas odiava fotos. Então, com MUITO custo, ele deixou tirar APENAS UMA foto dele, abraçando ela e segurando a barriga.
No mesmo dia, teve uma festa de aniversário e eu precisava deletar algumas fotos antigas, para poder tirar mais. Como foram apenas algumas horas depois do ensaio, não tive tempo de passar para o pc.
E quando eu estava deletando as imagens, a droga da câmera estava com frescura de travar, passar p/frente sozinha, enfim...
Já deve imaginar o que aconteceu. Apaguei a única que não deveria. Fiz de tudo para recuperar, mas não tive sucesso.
Agora, imagina a minha cara quando foi contar para a minha amiga o que aconteceu. =/

Eu imagino como se sente. Imagino, mesmo.
A única saída é respirar fundo e recomeçar.
Desejo que os textos que fará de hoje em diante, superem de alguma forma aqueles que foram deletados acidentalmente.
Um beijo, Del.

Larissa L. disse...

Poxa, Del, que chato!!
Eu sei que a sensação é péssima, meu pc já deu pau e eu simplesmente perdi TUDO que havia nele...
Os textos se perdem e vem o desânimo, mas confio no seu potencial de escritora!
Que venham novos textos!
Um beijo enorme!

Henry Alfred Bugalho disse...

Depois que a HD do meu primeiro computador queimou e eu perdi praticamente tudo mesmo depois de pagar uma cacetada para um técnico tentar recuperar os dados, virei um "backupeiro" obsessivo. Só para ter uma ideia, na época, eu tinha o manuscrito do meu primeiro romance, meus contos e todas as minhas músicas em .MP3 que levavam horas para baixar no Napster.

Hoje, faço backup de quase tudo em três HDs (nem posso imaginar perdendo as 50+ mil fotos que tirei nos últimos anos), excetuando os textos que escrevo diretamente no blogger. Se o blogger fechasse hoje, ainda teria como resgatar algumas coisas pelos feeds, mas seria de arrancar os cabelos...

Só como consolo: Graciliano Ramos havia feito notas minuciosas de todos os anos que passou preso, então, não me lembro porque, ele perdeu todo o material (que devia acumular várias centenas de páginas). Segundo ele, foi o melhor que poderia ter lhe ocorrido, pois, com o passar dos anos, ele havia se esquecido de muitas coisas insignificantes e, assim, conseguiu incluir em "Memórias do Cárcere" só o que era essencial para ser contado.
Segundo Henry Miller, a tarefa do romancista é lembrar-se, depois esquecer, para enfim narrar aquela experiência de maneira universal.

Abraços.

Gleanne Rodrigues disse...

Só tenho uma coisa coerente pra falar: que merda.
Mas a vida está aí para ser escrita mais uma vez.
Beijos, Del.

Thay disse...

Mas aí é que está a diferença: enquanto eu, simples mortal, desistiria de viver e ficaria chorando pelos cantos, você, ser iluminado, tirou um texto do acontecido! :D
Já perdi muitas coisas importantes quando o HD do meu computador estragou. Hoje, de tão precavida que me tornei, tem cópias de coisas importantes no email, no dropbox, no pendrive e por aí vai! =*

Gabi disse...

Também tenho uma pasta no meu computador com as coisas do blog mas, caso eu a excluísse sem querer, não ia ficar com tanta raiva de mim. Claro, iria querer me socar por ter perdido os posts, imagens e tudo, mas nada que eu não possa recomeçar depois.
O pior de tudo foi quando o HD do meu primeiro computador queimou e eu perdi no mínimo uns três anos de fotos. Isso sim foi decepção, só de pensar me dá um troço.

Eduardo da Rocha Vieira disse...

www.hospitaldohd.com.br ou www.datarecover.com.br

Uma empresa especializada em recuperação de HD. Pesquise por "hospital do hd" e considere se vale a pena. Eu nunca utilizei. Estou aqui comentando por ter três HD parados esperando recursos para serem recuperados. Também escrevo e quero ser escritor, te acompanho há muito e, por saber o que é perder os textos, vim aqui te dar essa dica.

Eu recomendaria parar de usar o HD e comprar outro, caso os textos sejam altamente valiosos.

Boa sorte.

L.H.C disse...

isso é chato pacas, hein Del! O bom é que eu tenho certeza, logo logo você vai ter uma pasta recheada de novas ideias! I hope so!

Deyse Batista disse...

Mas aí é que está a diferença: enquanto eu, simples mortal, desistiria de viver e ficaria chorando pelos cantos, você, ser iluminado, tirou um texto do acontecido! - essa parte do comentário da Thay resume muito do que eu tinha pra dizer.
Eu simplesmente odeio quando isso acontece comigo e a frequência não é pouca. Simplesmente passo dias de mal humor e não consigo escrever nada, porque tento tanto lembrar do que já tinha feito que não consigo pensar em algo novo. E daí, o que VOCÊ faz? Da desgraça, um texto que se não fosse trágico, seria cômico.
Tudo se recupera, mas que é no mínimo revoltante consigo mesmo, isso é.
Beijos.

Carol Campos disse...

Não conhecia esse atalho e para evitar os riscos, vou fingir que não conheço rs Mas eu sei bem como é. Já aconteceu isso comigo enquanto usava o Word (ainda bem que ele salva automaticamente) e com o Photoshop, mas com esse é triste, porque não salva nada. Força Del, você consegue! :)
Beijos.
doceilusao.com/

Ana Flávia Sousa disse...

Acontece que também adquiri a mania de usar o Shift + Del no dia-a-dia, até que, prestes a entregar um projeto, deletei o arquivo com um 3D de um escritório, minutos antes de entregá-lo. Tive que refazer em 10 minutos, o que virei a noite fazendo.
Como dizia minha avó: "é carro apertado é que anda". Vamos lá então né?! Bola pra frente sempre.

Infelizmente, a essência do momento não será a mesma, mas felizmente a que temos dentro de nós, é indelével. ;)
Beijão Del.

Ana Flávia Sousa disse...

Acontece que também adquiri a mania de usar o Shift + Del no dia-a-dia, até que, prestes a entregar um projeto, deletei o arquivo com um 3D de um escritório, minutos antes de entregá-lo. Tive que refazer em 10 minutos, o que virei a noite fazendo.
Como dizia minha avó: "é carro apertado é que anda". Vamos lá então né?! Bola pra frente sempre.

Infelizmente, a essência do momento não será a mesma, mas felizmente a que temos dentro de nós, é indelével. ;)
Beijão Del.

Ana Flávia Sousa disse...

P.S: Sem contar que o Blogger várias vezes também faz com que eu perca o que comentei. Agora aprendi a copiar o texto antes de clicar em 'publicar'. Acabou de acontecer, sorte que eu havia copiado e o CTRL C + CTRL V salvou. ;) Beijos

gabriela m. disse...

Eita preula, Del!
Admita que você só usa Shift + Del por causa do Del.
Sinto muitíssimo pelo Bonjour "que não existirá" esse ano, é realmente tenso perder trabalhos prontos ou quase prontos ;x
Agora me diga: começou a usar a lixeira normalmente? Abandona esse negocio de S+D :))

Fabiana c. disse...

Se serve de consolo, eu já fiz coisa muito pior usando Shift + del e quase fui demitida no trabalho por isso! :´[
Infelizmente o Recuva não ajuda muito nesses momentos tensos que a gente faz uma m**rda realmente singificativa. Meus pêsames.

Luísa Chaves disse...

Nossa, fiquei com um pesar no coração por você! Já tive uma experiência traumática assim, mas não com um valor tão grande quanto textos.
Acho que vou parar de usar Shift + Del viu...

Beijão! :*

Dea Carvalho disse...

Ai, senti sua dor agora. Adianta se eu disser que creio sinceramente que você ainda vai criar textos bem melhores? Não muito, né? Cada texto é um momento que passa sem se repetir.

*abraço solidário*

Mayra disse...

Que ideia fantástica essa de ter uma pasta com coisas do blog! Nunca tinha pensado nisso e como ando completamente sem criatividade e sem capacidade mental para escrever bulhufas, talvez me ajude a renovar o ritmo do ACDUA também! Eu adoro sua lista de melhores do ano, mas acho que dá pra você fazer uma e escrever entre parênteses "textos escolhidos a partir de março", nada demais nisso. Quanto aos outros textos, com certeza você viverá coisas emocionantes que lhe farão ter muita vontade de escrever sobre e assim você conseguirá manter o Bonjour sempre bem atualizado!
Abraços <3

Almeida José disse...

Puuuutz! Que osso, heim, mocinha?
Enfim, espero que você consiga retomar a sua motivação e voltar a trabalhar duro nos teclados. Sinto que isso é tudo. O que foi, foi. Claro, a tristeza não some do nada. Mas diante da fera é melhor correr do que contar as suas garras. É isso.

A.José

conteiro.wordpress.com

Pablo disse...

Deeel... que azar! Eu também tenho o costuma de casar o Shift ao Delete! Nunca deletei nada sem querer... mas já me arrependi de ter deletado algo "por querer! :P

Postar um comentário