8 de fevereiro de 2014

Cinco livros que eu gostaria de viver

A boa menina Anna, do blog So Contagious, publicou há algum tempo esse meme e na hora achei a ideia bacana. O texto ficou incompleto por meses. Existem dezenas de livros que eu gostaria de viver – consideremos um número bem maior já que não encerrei minha carreira de leitora e muitos títulos ainda estão por vir. Enfim, com muito sofrimento escolhi apenas cinco.

1. A Garota das Laranjas, Jostein Gaarder
Antes de morrer, Jan Olav deixa uma carta para seu filho que, na época, ainda era uma criança muito pequena para entender certas complexidades da vida. Nessa carta, o pai de Georg faz uma das mais lindas declarações de amor que já li. Bom, não que eu gostaria de ficar viúva com uma criança de colo para criar sozinha... Ah, vocês entenderam. É o único livro do Jostein Gaarder que consegui ler até o fim e ainda por cima gostar. Eu queria, enfim, ter um amor como o do Jan Olav.



2. Paixão Índia, Javier Moro
É, não sou muito boa em escolher histórias para viver. Vai ver é por isso que muita gente prefere acreditar em destino, né? Porque se dependesse de nós... Bom, Anita Delgado não teve assim, uma vida perfeita, mas quem não gostaria de se casar com um príncipe indiano e ir morar em seu palácio na Índia? Tirando as outras esposas, o calor, as monções, os costumes, a falta de higiene, os mosquitos, o preconceito... Que mais? Ah, todas as outras provações, que são muitas. Tirando tudo isso e ficando só com o príncipe indiano: eu adoraria viver uma paixão na Índia.

3. As Crônicas de Nárnia, C. S. Lewis
Eu não sei lutar, morro de medo de tudo, não tenho o menor senso de direção, tenho uma saúde instável, mas mesmo assim gostaria de viver em Nárnia. Sou incapaz de manejar armas, mas posso muito bem me instalar em uma casa confortável numa aldeia com animais falantes. Em caso de guerra, cavo um buraco e enfio minha cabeça dentro.




4. O Fantasma da Ópera, Gaston Leroux
O fantasma da Ópera original está longe, muito longe, de ser um Gérard Butler. Ele também não é nem um pouco romântico, está mais para obsessivo. É uma criatura feia, sombria, hashtag mau hálito. Por outro lado, falando em literatura, esse mundo sem limites, o meu fantasma da ópera não segue os padrões estabelecidos. De qualquer forma, a história é linda. Há uma atmosfera de amor, sim, mesmo que doentia.


5. O Circo da Noite, Erin Morgenstern
A história deixou a desejar, é verdade, mas a ideia continua sendo boa. Um circo mágico, que viaja durante a noite e tem as tendas mais exóticas da história circense. O amor de Celia e Marco não é arrebatador, é bem morno, eu diria. O que estraga é o treinamento de ambos, que são obrigados a competir entre si. No fim, eles estão tão presos no nó que Erin Morgenstern construiu, que não sobra muito espaço para romance. Mas a companhia circense Cirque des Rêves, essa sim, valeria a pena participar.

5 comentários:

Plum disse...

Tinha que ter um livro de circo na listinha hueheue Amo As Crônicas de Nárnia, mesmo sendo completamente medrosa, adoraria entrar pelo meu guarda roupa e dá de cara com Nárnia. Aliás, no livro diz que a atmosfera desse mundo faz das pessoas mais corajosas, então... ;) O Fantasma da Ópera, muito amor <3

cronistaamadora disse...

Putz, eu queria MUITO morar em Nárnia, mas eu queria mesmo era viver na Calormânia, terra dos tecidos coloridos e dos bons contadores de histórias.
Mas daí eu me lembro que o Oriente é logo ali, né.
Beijão.

Erica Ferro disse...

Nossa, que meme difícil, cara! Acho que não conseguiria fazer uma lista apenas com cinco livros que eu gostaria de viver. Apenas posso dizer que, com certeza, gostaria de viver um romance histórico e outro policial.
E, ah, cara, me identifico totalmente contigo sobre Nárnia. Não tenho habilidade nenhuma pra guerrear, por isso iria me socar em um buraco até o perigo passar. Valeria a pena o sufoco, já que eu poderia dialogar com animais carismáticos. ;)

Sacudindo Palavras

Filipe Machado disse...

Destes, eu também gostaria de viver em Nárnia, é muito mágico. E quanto às guerras, eu acho que eu ia ajudar lá, pelo menos para atrapalhar o inimigo, porque lutar eu não sei, haha
Enfim, difícil escolher só cinco livros para viver, ó. Mas, no meu caso, teriam que ser lugares fantásticos, cheios de aventura e alegria :)
~ http://filipesmachado.blogspot.com.br

Mima disse...

Li apenas dois dos cinco livros citados e acho que Nárnia e A garota das laranjas são sim ótimas histórias para se viver.
Sinto que vou copiar essa idéia. Muito muito boa.

Eu queria muito morar em Cair Paravel. Visitar a mesa de pedra e nada no Beruna. Suspeito que vim de Nárnia e preciso retornar

Postar um comentário