29 de novembro de 2014

Índia – Cinco lugares que quero conhecer

É lógico que, se houvesse tempo, eu conheceria a Índia inteira. É um país grande, assumo que um tanto perigoso também (mas talvez seja apenas preconceito de estrangeira) e existem lugares que não me interessam em nada. Apesar de amar a história e cultura, não é um lugar onde eu moraria. Mas Índia sempre será Índia. Escolhi a dedo cinco lugares para conhecer quando colocar meus pés lá.


1. Rambagh Palace
Eu vou ser sincera e confessar que jamais terei dinheiro o bastante para me hospedar em um dos melhores hoteis do mundo. Mas como sonhar não custa nada, sim, eu sonho com o dia em que passarei uma noite no antigo palácio do Maharaja de Jaipur, Man Singh II. Após a independência da Índia, o palácio se tornou sede do governo e então, devido ao alto custo de manutenção, a família decidiu transformá-lo num hotel. Conhecido como a Joia de Jaipur, para mim é um símbolo das diferenças que existem na Índia e também, por que não, uma importante estrutura histórica da colonização inglesa. O meu vidrinho de compota para economias de viagens, infelizmente, não oferece suporte para esse tipo de regalia.


2. Taj Mahal
Todo mundo conhece o Taj Mahal, eu acho, mas são poucos aqueles que foram apresentados pessoalmente. Aliás, alguém de vocês conhece um bom livro sobre o monumento? Pode me indicar! Enfim, o mausoleu além de patrimônio da humanidade, está listado dentre as sete maravilhas do mundo.
A obra foi feita entre 1632 e 1653 com a força de cerca de 20 mil homens, trazidos de várias cidades do Oriente, para trabalhar no sumptuoso monumento de mármore branco que o imperador Shah Jahan mandou construir em memória de sua esposa favorita, Aryumand Banu Begam, a quem chamava de Mumtaz Mahal (“A joia do palácio”). Ela morreu após dar à luz o 14º filho, tendo o Taj Mahal sido construído sobre seu túmulo, junto ao rio Yamuna.
Amo o Taj Mahal de várias formas e por diversas razões. Procuro ler sobre todas suas histórias e, principalmente, lendas. Não acredito que existe alguém imune a essa simbologia e ao melhor da arquitetura que resiste ao tempo.


3. Templo Kapaleeswarar
Uma palavra? Sensacional. Dedicado a Shiva, o templo está localizado em Mylapore, Chennai-ai-ai-ai-ai. Na verdade, é dedicado a vários deuses hindus e comporta seis rituais por dia e outros tantos festivais, ou seja, é um ponto obrigatório para quem visita a Índia. Vou passar um dia inteiro fotografando os detalhes do telhado, com todas aquelas esculturas interagindo entre si. O primeiro templo foi construído por volta do século 7, mas destruído pelos portugueses. Sim, veja você! A versão atual foi feita no século 16 pelo império Vijayanagara. Os bonequinhos do gopura, porém, surgiram apenas em 1906.


4. Grutas de Ajanta
Localizadas em Maharashtra, as grutas reunem pinturas rupestres, datadas do século II a.C., que ilustram 700 anos ininterruptos do budismo. É um livro aberto com registros da Índia antiga e seus costumes. Após séculos de esquecimento devido ao declínio do budismo, foram redescobertas em 1819, declaradas patrimônio da humanidade em 1983, e desde então ninguém poupa esforços para restaurá-las. Eu não sei como me seria visitar um lugar desses. Será que é possível descrever a sensação? Ou a gente simplesmente sente?


5. Harmandir Sahib
O Templo Dourado é o símbolo da religião sique. Foi um dos primeiros pontos indianos de que ouvi falar, graças aos filmes de Shahrukh Khan e aos vlogs de JusReign. Segundo o siquismo, o templo é onde Guru Granth Sahib habita e, apesar de não entender lhufas dessa religião, acho que a espiritualidade seria válida. Deve ser mais um lugar – de tantos na Índia – com uma energia incrível, que transforma qualquer pessoa.

10 comentários:

Elisa Mello disse...

*O* TAMBÉM QUERO CONHECER ESSES LUGARES
nem sabia de todos esses monumentos, só alguns, agora quero muito mais conhecer a indía do que antes hahaha

Anna Vitória disse...

Del, que sensacional. Piro muito nessas coisas de viagens e lugares, queria dedicar mais do meu tempo pra pesquisar sobre os lugares que eu acho massa. Adoro sua fixação com a Índia.

Nunca tinha ouvido falar desse templo do item 3 e já estou obcecada? Estou sim. Que coisa incrível!
beijos

Ana Luísa disse...

Gente, vou ampliar meu potinho de moedas para viagens futuras (que ainda nem existe) de tanta vontade que me deu de dormir uma noitezinha nesse hotel aí que você disse. Só não supera a vontade que eu tenho de passar uma noite no hotel que imita a casa da família Von Trapp. Não lembro se ele fica na Áustria mesmo ou se em outro lugar na Europa, mas meu sonho. <3
E o Taj Mahal, meu Deus, que lugar que deve arrepiar até os fios da nuca quando visto de pertinho..
Beijo!

Anna - Eu Crio Moda disse...

Gostei do seu post, diferente dos outros que sempre ciam lugares na Europa ou o Japão. Achei interessante, pois a maioria desses lugares nunca tinha ouvido falar ou n sabia direito sobre.

Dentro da Bolha disse...

meu sonho é conhecer a índia!!! estou babando aqui *-*

dentrodabolh.blogspot.com

Fábio Alves disse...

Tive uma profª de História no ensino médio q foi à Índia e disse q não gostou pq lá "é muito sujo"! Foi essa a impressão q tive a vida inteira do país, rsss.

Ana Mattos disse...

Realmente é um país que desperta muita curiosidade! Tenho vontade de ver de perto se tem todas aquelas coisas ruins que dizem. Acho um lugar tão "colorido"r srsrs

Cyntia Campos disse...

É um país com monumentos lindos, cheio de histórias, mas tenho receio de ir lá justamente por causa de algumas coisas que não acho tão legal, culturalmente falando. Não entraria numa lista de "lugares que eu quero conhecer loucamente", mas não posso negar que é um tanto quanto interessante.

Grazi Lotti disse...

caramba, post bem informativo!
Desconhecia muita coisa. Esses lugares devem ter uma energia bem presente mesmo, né? Dá vontade de conhecer (=

Camila Faria disse...

Tenho uma conhecida que acabou de voltar da Índia, encantada com tudo. Mas ela também fez algumas ressalvas, como a dificuldade de se locomover entre as cidades, a falta de saneamento e higiene nos locais e algumas outras complicações que não esperamos como turistas. E olha que ela estava super bem assessorada, pela irmã que mora lá há alguns anos. Deve ser incrível conhecer (mas é bom esperar por alguns perrengues)!

http://naomemandeflores.com

Postar um comentário