6 de outubro de 2017

O estado das coisas

Não, você não está tendo miragens.

E também não está vendo promessas, portanto mantenha as expectativas baixas. O que acontece é que estou, naturalmente, muito inspirada e talvez, quem sabe, seja hora da boa filha retornar. Eu sei que mais ninguém lê blogs hoje em dia, mas se eu não escrever para mim, afinal de contas, para quem diabos estarei escrevendo?


Bom, tenho muitas coisas para dizer, mas na verdade apenas uma importa: existe vida após os trinta anos. Sim, é incrível! Estou viva, ativa, pensante e respirando sem ajuda de aparelhos. Confesso que não acreditava na existência depois da “passagem”. Estava desgostosa, preocupada, comprando sapatos ortopédicos. Agora, mais leve, vejo que uma porta se fechou, sem dúvidas, mas meus problemas no ciático ainda não me impedem de pular a janela.

Muita coisa aconteceu em minha ausência ao mesmo tempo em que absolutamente nada aconteceu. A minha vida continua sendo uma lata de lixo, mas veja bem, uma lata de lixo reciclável porque me dar ao respeito é algo que aprendi à duras penas. Eu continuo a mesma, apesar de ter (sido arrancada à força) saído da casa dos vinte anos. Foi-se a época em que eu era jovem e tinha o mundo sob os pés.

Eu sei que precisamos conversar seriamente sobre o Bonjour Circus, mas este não é o melhor momento. Desconfio de que não haja melhor momento, para ser sincera. Sou do tipo que prefere fazer de conta que nada aconteceu e seguir o trio elétrico. Eu precisava de um tempo, vocês tinham que pular do ninho para alçar voos mais altos e é isso aí. A vida é, apesar de todos nós.

Vou postar regularmente? Não vou, mas estou nas redondezas. Sim, sou eu ali usando penas de pombo na cabeça e cantando In the Shadows com um dedo levantado. Se todo mundo agir naturalmente, não me cobrar nada nem interromper minhas divagações acredito que ficaremos bem. Afinal, família é para essas coisas. O circo vai, minha gente, e sempre volta.

5 comentários:

Luciana Brito disse...

Esse texto me deixou um pouco mais tranquila (mentira!), visto que os 30 se aproximam e em junho do ano que vem farei a passagem.
Mas fora isso, seja bem vinda de volta! Também voltei essa semana, depois de mais de 1 ano sem postar. E ao visto, eu ainda leio blogs né? kkkk

Ana Sousa disse...

É sempre um susto quando passo por aqui (daquela que sempre le mas dificilmente escreve sobre) e algo me diz que nunca mais à verei, como muitos blogs que já vi sumir, inclusive o meu.
Sim existe vida após os 30, já passei dele e berando aos 40, um tanto assustada já que aparento menos de 20 e talvez assim achando...
Enfim, é bom ve-la de volta, ou por aqui, venho ler os causos e me identificar talvez com eles.
Abraços o/

Talita Carvalho disse...

Que bom...sempre que posso estou por aqui...e sim ainda existem pessoas que leem blogs rs.
Abraço.

Fatinha disse...

Sim existe pessoas que lê blogs...eu sou uma caçadora de blogs...adoro. Visitar blogs novos e qdo encontro um que gosto, como o seu por exemplo, logo já coloco nos favoritos, para faZer umas visitas.Muito,prazer sou a Fatinha, é um dia tive um blog.

Larissa disse...

Eu ainda leio blogs quando tenho tempo e escrevo no meu quando tenho um tiquinho de inspiração. Nesse tempo também passei pra casa dos trinta... Ganhei umas preocupações novas, mas vamos lá, segue o baile!

Postar um comentário